sexta-feira, 21 de abril de 2017

O Tríplex não é de Lula

  NA MINHA PERCEPÇÃO O TRÍPLEX “ERA PARA SER DE UM AMIGO DO LULA”.

   Explico:

   Se a investigação não fosse descoberta o negócio se concretizaria como ocorreu com o sitio onde Lula esteve 111 vezes.
   Como no caso do sitio o apartamento não estaria no nome dele e sim de algum “amigo” ou “empresa”.

  Quando a defesa de Lula diz que o Tríplex não é dele ... é verdade.

  O grande privilégio de Lula foi ter uma  “opção de compra” pra lá de vantajosa.


  “NUNCA NA HISTÓRIA DESSE PAÍS EXISTIU UMA OPÇÃO DE COMPRA TÃO VANTAJOSA QUANTO NO CASO DO TRIPLEX.”

  Mesmo com elevador privativo e móveis instalados, Lula tinha o direito de desistir da compra e foi o que fez.


  Como no caso do sitio ele não precisaria nem pagar, seria um presente por ótimos serviços prestados ... não me perguntem para quem....




  #Lavajato
.
  Quando a defesa de Lula diz que o Tríplex não é dele ... É VERDADE.
 .
  O grande privilégio de Lula foi ter uma “opção de compra” pra lá de vantajosa.
.
Mesmo com elevador privativo e móveis instalados, Lula tinha o direito de desistir da compra e foi o que fez.
 .
  Como no caso do sitio ele não precisaria nem pagar, seria um presente por ótimos serviços prestados ... não me perguntem para quem....
.
__________________

domingo, 16 de abril de 2017

Ciro Caloteiro

  A solução para muitas pessoas é dar CALOTE NA DÍVIDA, para não pagarmos mais juros.
  Acontece que essa dívida não se fez sozinha.
  E dar calote na dívida deu certo em qual país?

  Ciro Gomes (por exemplo) elegeu como bandeira política atacar o mercado financeiro.

  Entenda que ninguém é obrigado a emprestar dinheiro dos Bancos.

  Entenda que não dá para evitar que otários sejam otários.

  Os juros são altos no Brasil porque permitimos que o “Estado Elefante” sempre gaste mais do que arrecada, daí ele se socorre nos Bancos e quem paga os juros é toda sociedade.
  Mas a sociedade não é inocente porque ela elege esses governos populistas e corruptos.

  O problema não são os Bancos.
  O problema são os gastadores irresponsáveis ... individuais e governamentais.

Certa vez me perguntaram:

“Só uma curiosidade, por que você não comenta sobre os trilhões (segundo o próprio FMI, mais de 8 trilhões) de dólares despejados nos bancos ou no sistema financeiro pelos governos do mundo inteiro, de 2008 para cá para salvar banqueiros e empresas falidas?!” 





terça-feira, 11 de abril de 2017

Gravidez e Emprego

  Imagine que você mulher é dona de uma floricultura.
  Os negócios estão indo bem a empresa tem 4 funcionários, está precisando de mais um.

  Você fez uma seleção, está em dúvida sobre duas finalistas.
  Uma é casada e não pretende ter mais filhos.
  A outra também é casada e diz que está tentando engravidar.

  Diante desse detalhe por qual optaria? ​​

  Se for pela que está tentando engravidar ... você coloca sua empresa para correr riscos desnecessários, espero que tenha sorte porque competência administrativa lhe falta.

  Nenhuma gravidez é totalmente tranquila.
  A possibilidade de muitos atestados médicos não deve ser descartada.
  Assim que a barriga começar a crescer você tem que reservar a grávida os serviços mais leves possíveis.

  Você não decide quando a grávida vai se licenciar.
  Não sei se a legislação mudou, mas a partir do sétimo mês ela pode sair quando quiser.
  Entretanto, quanto antes ela sai, antes tem que voltar depois que nascer o bebê.
  Então as grávidas ficam o máximo possível [a não ser que consigam um licença médica e somem isso a licença maternidade.]
  Se bobear a bolsa estoura e você tem que socorrer.

  Se apesar de tudo a funcionária for eficiente você teve sorte.
  Mas sabe como é ... funcionário você só sabe se é bom depois de contratado, quando conhece na prática seu caráter e capacidade de trabalho.

  Se Depois de 2 meses chegar à conclusão que contratou uma mosca morta ... se ela estiver grávida não pode demiti-la.
  Essa estabilidade só acaba depois da licença maternidade.
  E sim, todo esse tempo de serviço conta a título de indenizações e direitos na hora da demissão.

  “A legislação garante a estabilidade da empregada gestante a partir da confirmação da gravidez, inclusive no caso do contrato de experiência ou determinado.
  Determina ainda que o período de licença-maternidade da empregada gestante é de 120 (cento e vinte) dias, sem prejuízo do emprego e do salário.”


  Sem hipocrisia a gravidez é um perrengue danado para qualquer empresa.
  Para o pequeno e médio empresário é ainda maior.

  Não estou falando que temos que acabar com esse direito, apenas o estou despindo da hipocrisia que a gravidez da funcionaria é uma “benção” para empresa.

  Todos sabemos que a funcionária mais cedo ou mais tarde irá engravidar.
  Mas uma coisa é a gravidez daquela funcionaria que já trabalha alguns anos na empresa prestando bons serviços.
  Inevitavelmente há uma relação de amizade, os colegas ficam felizes por esse momento, querem ajudar no que for preciso.
  A empresa, apesar do transtorno, sabe que tem uma boa funcionaria que logo voltará com a eficiência costumeira.

  Vejam que nesse texto não há nenhuma aberração filosófica são deduções simples que qualquer um é capaz de fazer ... se não for hipócrita.

  Duvido que você “empresária” vai contratar uma moça que diz estar tentando engravidar.

  Duvido que você moça diante de uma “entrevistadora” de emprego vai dizer que está tentando engravidar.

  Porque o empresário ou o entrevistador tem o dever “moral/social” de ser mais “iluminado” que qualquer mulher!?

  Logo, não entendo porque tanto estardalhaço sobre essa questão:

  Bolsonaro fala sobre empregabilidade de grávidas.

  Quem me explica? 



______________ 

“Direitos” não é uma palavra encantada que faz benefícios surgirem do nada como mágica.
  Não existe almoço grátis.”

____________





  SEM HIPOCRISIA, a gravidez é um perrengue danado para qualquer empresa.
  Para o pequeno e médio empresário é ainda maior.

  Não estou falando que temos que acabar com esse direito, apenas o estou despindo da hipocrisia que a gravidez da funcionaria é uma “benção” para empresa.

  Todos sabemos que a funcionária mais cedo ou mais tarde irá engravidar.
  Mas uma coisa é a gravidez daquela funcionaria que já trabalha alguns anos na empresa prestando bons serviços.
  Inevitavelmente há uma relação de amizade, os colegas ficam felizes por esse momento, querem ajudar no que for preciso.
  A empresa, apesar do transtorno, sabe que tem uma boa funcionaria que logo voltará com a eficiência costumeira.

  Vejam que nesse texto não há nenhuma aberração filosófica são deduções simples que qualquer um é capaz de fazer ... se não for hipócrita.

  Duvido que você “empresária” vai contratar uma moça que diz estar tentando engravidar.

  Duvido que você moça diante de uma “entrevistadora” de emprego vai dizer que está tentando engravidar.

  Porque o empresário ou o entrevistador tem o dever “moral/social” de ser mais “iluminado” que qualquer mulher!?

  Logo, não entendo porque tanto estardalhaço sobre essa questão:

  BOLSONARO FALA SOBRE EMPREGABILIDADE DE GRÁVIDAS:

______________________  

#Gravidez
  

sábado, 1 de abril de 2017

Luiz Carlos Alborghetti

  “Sergio Moro, juiz federal que mais prendeu corrupto na história da nação brasileira”.

[Luiz Carlos Alborghetti disse isso ainda em 2009!]